O engenheiro californiano William McKee levava uma vida tranquila e bem parecida com a de qualquer pai insuspeito. Era casado havia dez anos, acabara de ter um filho e mantinha um emprego estável no Vale do Silício (EUA). O problema de calvície, entretanto, era algo que deixava William muito aborrecido.
Na esperança de se safar da saga da família – cheia de carecas – , McKee resolveu comprar, por conta própria de uma farmácia online na Índia, uma versão genérica do medicamento Finasterida.
William afirma que depois que começou a tomar o remédio, sua vida ficou do avesso: os seios começaram a aparecer, seu corpo começou a ficar feminino e sua orientação sexual mudou. Ele agora se sentia atraído por homens e tinha uma vontade incontrolável de se vestir como mulher.
“Sentia que o ‘eu’ que sempre conheci não estava mais lá”, contou ao jornal New York Post.
Após encarar uma forte depressão, McKee se divorciou da mulher, passou a se vestir com uma peruca loira, vestidos curtos e maquiagem e agora atende pelo nome de “Mandi”.
Por ter comprado o medicamento genérico via internet, McKee não tem como processar a Merck, laboratório responsável pela Finasterida. A empresa afirma que não existem estudos comprovando a relação entre o uso da Finasterida (que é um medicamento que inibe a enzima que converte a testosterona em di-hidrotestosterona) e problemas sexuais.
Dica 1: se sua vida está bem como está, aceite a carequinha.
Dica 2: se a vida tá chata, talvez seja hora de dar uma sacudida, fazer tratamento para calvície, talvez…

Via: Mundoestranho

TAGS: